Produtos

Amamentação

Fixação na amamentação

Momento de leitura: 3 min.

Para a maioria das mães, a amamentação é uma técnica que se aprende. Por isso, é possível que as mães necessitem de dicas para fazer com que o bebé agarre a mama, bem como de assistência para posicionar o bebé e fazê-lo largar a mama durante a amamentação. A fixação ideal na amamentação, ou o agarrar da mama, tem como objetivo assegurar uma extração de leite adequada – e, por conseguinte, um esvaziamento suficiente da mama para uma produção de leite contínua – e a prevenção de dor nos mamilos. O objetivo geral da boa fixação é colocar todo o mamilo e a maior porção possível do tecido areolar/mamário na boca do bebé.

Métodos de fixação na amamentação

Uma posição tradicional para a fixação na amamentação ou para o bebé agarrar à mama é a seguinte: a mãe senta-se direita ou fica deitada de lado, com o bebé virado para a mama. O nariz do bebé fica colocado junto ao mamilo, o pescoço ligeiramente esticado e os ombros e ancas alinhados. Nesta posição, o bebé consegue agarrar a mama, orientando-se com o queixo e com a boca bem aberta.

Quando o bebé está a aprender como agarrar a mama e mamar, a mãe pode segurar ou apoiar a mama durante o processo de fixação. Algumas técnicas habitualmente usadas para apoiar a mama incluem a posição em C (usando uma mão, colocam-se quatro dedos debaixo da mama e o polegar é colocado na parte de cima da mama).

No fim da sessão de amamentação, o bebé pode largar a mama de forma espontânea. Caso contrário, a mãe pode parar o vácuo ou sucção, inserindo delicadamente o seu dedo no canto da boca do bebé.

Outro método de posicionar o bebé para este agarrar a mama tem demonstrado promover um reflexo de fixação neonatal primitivo. Este implica que a mãe fique deitada numa posição semi-reclinada, permitindo que o bebé agarre a mama de forma autónoma depois de ter sido colocado sobre o abdómen da mãe. Tem sido sugerido que este método de agarrar a mama é mais inato que uma técnica adquirida, tanto para a mãe como para o bebé.


Sinais de uma boa fixação na amamentação

Se o bebé tiver agarrado bem a mama, o seu queixo deve estar em contacto com a mama, a sua boca bem aberta e os seus lábios virados para fora. O bebé começa a mamar com uma mistura de períodos de sucção rápidos e longos, intervalados por períodos de pausa. A mãe não deve sentir dor antes, durante ou depois da amamentação.

Se o bebé estiver a agarrar mal a mama, pode fazer sons de estalos, os lábios podem ficar virados para dentro e a cabeça pode mexer-se com frequência. A mãe pode sentir alguma dor no mamilo. Os problemas a longo prazo que resultam de uma fixação incorreta na amamentação podem incluir traumatismos e dor no mamilo, baixa produção de leite materno e pouco aumento de peso do bebé.

Resumos de artigos científicos

Optimal positions for the release of primitive neonatal reflexes stimulating breastfeeding

Despite widespread skills-teaching, 37% of UK mothers initiating breastfeeding stop by six weeks suggesting a need to reappraise current support strategies. Rooting, sucking and swallowing ...

Colson SD, Meek JH, Hawdon JM (2008)


 Early Hum Dev. 84(7):441-9Newborn behaviour to locate the breast when skin-to-skin: a possible method for enabling early self-regulation

The aim of this study was to provide a more detailed analysis of the infant's behavioural sequence that begins immediately after birth and terminates with ...

Widström AM, Lilja G, Aaltomaa-Michalias P, Dahllöf A, Lintula M, Nissen E (2011)

 Acta Paediatr. 100(1):79-85

Referências

American Academy of Pediatrics and The American College of Obstetricians and Gynecologists. Breastfeeding Handbook for Physicians 2006).

Colson, S.D., Meek, J.H. & Hawdon, J.M. Optimal positions for the release of primitive neonatal reflexes stimulating breastfeeding. Early Hum Dev. 84, 441-449 (2008).

Cadwell, K. Latching-On and Suckling of the Healthy Term Neonate: Breastfeeding Assessment. J Midwifery Womens Health. 52, 638-642 (2007).

Henderson, A., Stamp, G., Pincombe, J. Postpartum positioning and attachment education for increasing breastfeeding: a randomized trial. Birth 2001;28(4):236–42.